Artigos

Home > Artigos > Empresa familiar e família empresária: qual a diferença?

06/05/2019

Empresa familiar e família empresária: qual a diferença?

Por conta da semelhança dos termos muitas pessoas ainda pensam que não há diferença entre as duas definições, mas entender sobre cada uma e a importância de diferenciá-las é fundamental para identificar o seu negócio familiar.

A maior diferença entre uma empresa familiar e uma família empresária está no tipo de vínculo que comanda as relações dentro da empresa. Na empresa familiar, podemos ver decisões sendo tomadas de acordo com as emoções e grau de parentesco. Com isso, os laços familiares, patrimoniais e empresariais acabam se juntando e criando um desequilíbrio na gestão do negócio.

Já quando falamos de família empresária, vemos um cenário totalmente diferente. O afeto entre os parentes está presente, mas ele não determina nenhuma regra ou ação que será tomada. Todos os processos da empresa são planejados profissionalmente sem influência emocional. Se houver uma promoção, ocupará o cargo aquele que for mais qualificado, somente por mérito, por exemplo.

De acordo com Henrique Lyra Maia, escritor do livro “De empresa familiar para família empresária”, historicamente as empresas familiares têm sido mal vistas por terem características de informalidade no seu modo de conduzir. Inúmeros são os casos de brigas familiares, mistura no patrimônio e pagamento de contas da empresa com as da família, apontamento de membros familiares não preparados para certas funções, etc.

Entendendo essas duas definições, é notório que para desconstruir essa ideia de informalidade nos negócios que são geridos por um grupo familiar, há necessidade de uma evolução de empresa familiar para família empresária. Assim desenvolvendo um negócio mais profissionalizado, deixando de lado as informalidades e criando processos mais estruturados que irão impactar diretamente nos resultados da empresa.

Esse avanço pode ser alcançado com a adoção de algumas práticas como: criação de políticas que norteiem as regras e objetivos da empresa, profissionalização dos membros da família e também, como falamos aqui http://abre.ai/familiar, um bom planejamento para a sucessão familiar que irá assegurar a performance e competitividade da empresa no futuro.

Para o sucesso e a longevidade de um negócio familiar é importante que todos os colaboradores estejam caminhando juntos com o mesmo objetivo da empresa e abrindo mão de seus desejos individuais, e como membro da família, afim de beneficiar o todo.

Portanto, para que haja um bom funcionamento da empresa em todos os âmbitos, é interessante adotar o que diz o John Davis, professor em Harvard e referência mundial em gestão de empresas familiares: “Trate seu negócio como um negócio e sua família como uma família.” Dessa forma o que irá valer no fim de tudo é o desempenho e o mérito e não a relação familiar.

Ficou com alguma dúvida em relação ao assunto? Conheça o PDA, um programa voltado para apoio e gestão da empresa familiar. Quer saber mais? Entre em contato conosco.



Rio de Janeiro

Av Rio Branco, 181 Grupos 1401 e 1402 Centro – RJ Tel. (21) 2262-7328

Sul Fluminense

Rua Alan Kardec, 50 grupo 703 Resende – RJ

Região Serrana

Rua Comary, 390 – Granja Comary Teresópolis – RJ